Meus livros favoritos de cada gênero

O post de hoje está enorme, mas acho que valerá a pena.

Eu nunca parei para pensar direito nos gêneros que costumo ler, o que dirá escolher um livro favorito para cada categoria. Consigo imaginar quatro ou cinco obras preferidas da vida, e só. Talvez agora eu passe a ter uma ideia mais clara das minhas leituras e do que venho mantendo ultimamente na estante.

A ideia original é da Reniére Pimentel, do canal Palavras Radioativas. Optei por tirar alguns gêneros que ela escolheu e inserir outros, moldando conforme eu preferia. Acabei selecionando 11 categorias.

Romance

Decidi deixar apenas um item para romance porque não costumo ler muitos livros do gênero, embora muitos títulos se encaixariam nesta categoria. Considerei as obras de caráter predominantemente românticas para extrair uma indicação. Acabei escolhendo Filha da Fortuna, da Isabel Allende.

A escrita da autora chilena é riquíssima, e a história em Filha da Fortuna segue a mesma qualidade de A Casa dos Espíritos. Além da trama amorosa, temos um panorama surpreendente da Califórnia do século XIX, quando a descoberta do ouro fez com que muitos migrassem para a região com o sonho de ter uma vida melhor.

Clássico

O Morro dos Ventos Uivantes, único romance escrito por Emily Brontë

Não tem outro livro, é O Morro dos Ventos Uivantes. Sou completamente apaixonada pela história de Emily Brontë e sempre serei.

Mais do que o romance em si, acredito que este clássico fala muito sobre as emoções humanas. Heathcliff torna-se detestável, mas entendemos de onde vem o ódio e o gosto pela vingança. Cathy fica mimada, porém, foi a única que se importou com Heathcliff desde o começo. Temos nesta obra personagens que amamos e odiamos ao mesmo tempo, e essa complexidade é uma das características de que mais gosto em uma leitura.

Young Adult

Nesta categoria, indicarei dois livros, embora um esteja comigo há mais tempo e, por isso, penso mais nele quando alguém me pede uma sugestão.

As Vantagens de Ser Invisível terá sempre um espaço reservado na minha estante. A história nunca envelhece, não fica ensossa. Gosto das cartas que Charlie escreve e sinto que elas vêm de um amigo.

Fangirl tem uma protagonista com uma personalidade parecidíssima com a minha. Gostei muito de acompanhar a evolução social da Cath e sua dedicação pela escrita.

Fantasia

Página de Muse of Nightmares, segundo volume da duologia Strange the Dreamer

Por anos, a fantasia foi meu porto seguro no mundo da literatura. Por mais que eu não leia tanto o gênero como antes, sempre terei lembranças maravilhosas dos variados mundos que encontrei pelo caminho.

Os livros da Laini Taylor são únicos, e por isso indico sem pensar duas vezes. Eles não caíram no gosto dos brasileiros, mas lá fora são um sucesso. A duologia mais recente da autora, Strange the Dreamer e Muse of Nightmares, é de uma criatividade única!

Distopia

Publicado em 1962, Laranja Mecânica explora a cultura da violência em um mundo futurístico

Li minha cota de distopias na vida, mas sei que não cheguei nem perto de descobrir o suficiente. Por ora, escolho Laranja Mecânica para representar esta categoria. Sei que o livro divide opiniões, e entendo o porquê. Só que minha experiência de leitura foi arrebatadora. As descrições me aterrorizaram de uma forma que não consigo explicar. É uma obra fantástica!

Ficção científica

Eu preciso ler mais ficção científica. Acabei de perceber que não tenho tantas recomendações quanto imaginava. Mas aqui vai uma boa: O Guia do Mochileiro das Galáxias. A trilogia de cinco mais divertida, sarcástica e confusa que você provavelmente encontrará.

Terror

Outro gênero pouco explorado, mas que tem um representante de peso na minha estante.

Demorei muito para conseguir fazer render a leitura de Drácula. Cheguei até a largar o livro por um tempo. Quando voltei a lê-lo, foi para nunca mais esquecer da trama.

Mistério

Mais um gênero limitado para mim. Não sou muito fã de thrillers ou de livros de suspense, mas o trabalho da Agatha Christie é maravilhosos mesmo! Sempre suspeito, mas nunca tenho certeza do assassino da história. Até agora, Morte no Nilo é o meu preferido.

Não-ficção

Os livros de não-ficção tornaram-se leituras mais corriqueiras na minha vida. Escolhendo os assuntos certos, aprendi a gostar do gênero.

Alguns dos meus títulos favoritos: Os Diários de Sylvia Plath, As Boas Mulheres da China, Manson e O Anjo Pornográfico e Vozes de Tchernóbil.

Poesia

Capa de Sentimento do Mundo, um dos livros de poesia mais conhecidos de Carlos Drummond de Andrade

Não tinha como não colocar poesia. Fica um pouco difícil de escolher um livro, pois li muita coisa solta. Mas, analisando o todo, sei que minha primeira indicação é, com certeza, Sentimento do Mundo. Alguns dos meus poemas preferidos estão nesta obra.

Infanto-juvenil

Decidi incluir esta categoria porque acho que podemos aprender muito com alguns livros do gênero. Adoro ler histórias com protagonistas crianças; elas são tão mais dinâmicas e cativantes!

Minha Vida Fora dos Trilhos e Claros Sinais de Loucura estão entre minhas indicações. Coraline também, para quem gosta de uma trama mais sombria.

Publicado por Diana Cheng

Jornalista, 23 anos. Adora passar horas perdida na narrativa de um bom livro. Além de ler, também se arrisca em escrever textos aleatórios e poemas sentimentais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
<span>%d</span> blogueiros gostam disto: