Onde Estivestes de Noite, de Clarice Lispector

Mais um livro de contos da Clarice Lispector concluído, e posso dizer que Onde Estivestes de Noite é a minha maior indicação até agora – tirando meu eterno favorito A Hora da Estrela. Nesta leitura, entrei em contato com novas camadas de escrita da autora, mais bonitas, íntimas e, devo dizer, até mais complexas.

Liberdade

Dividida em 17 de contos, a obra irá abordar as relações “do eu e do outro”. Lispector faz questão de falar sobre “o meio”, esse caminho turbulento que liga a vida e a morte, de uma maneira que só ela sabe fazer, usando a sutileza e o encanto das palavras para expressar emoções universais.

A autora nos expõe os males e os benefícios dos relacionamentos que cultivamos ao longo de nossas existências, as ânsias estendidas pelos anos e a eterna busca em tentar supri-las.

Em muitas dessas histórias, vemos a evolução dos personagens sobre seus medos e a subsequente sensação de liberdade adquirida.

O conto A Partida do Trem é um dos que mais exploram esse desenlaço de amarras invisíveis. Foi o meu predileto, por sinal. Eu, que estive tão acostumada com o lado trágico dos textos de Lispector.

O segundo conto do livro, A Partida no Trem

Transformações da noite

Onde Estivestes de Noite é um encontro de personalidades da autora. Falei sobre a emancipação de protagonistas, mas temas mais redundantes, como tormento e solidão, também aparecem em algumas passagens.

É até interessante perceber os experimentos do livro, quando o êxtase do momento se alia ao macabro – como ocorre no conto que dá nome à obra. E como o tom muda rapidamente para uma espécie de apatia, visto em Silêncio, e tristeza, feito Esvaziamento.

Onde Estivestes de Noite tem todas as fases de uma noite cheia, desde a euforia até a quietude dos primeiros minutos da manhã.

Referências

É a primeira vez que vejo a escritora se referindo a colegas de ofício em seu trabalho. Isso claramente me chamou a atenção e não tinha como deixar passar.

Você irá encontrar um bilhete endereçado a Érico Veríssimo. Foram com poucas palavras que Lispector o fez ainda mais eterno:

“Não concordo com você que disse: ‘Desculpem, mas não sou profundo.’
Você é profundamente humano – e que mais se pode querer de uma pessoa? Você tem grandeza de espírito. Um beijo para você, Érico.”

A autora também mencionou Nelson Rodrigues, um dos nomes que moldaram o teatro brasileiro – e um dos meus escritores nacionais favoritos também.

Ler ou não ler?

Recomendar qualquer livro de Lispector é uma tarefa complicada, pois sei que requer muita paciência para entender sua produção artística. E nem sempre terminamos por compreender suas intenções.

O que posso dizer é que vale a pena o risco de encarar uma leitura complexa e potente. Um lado positivo da obra é a sua grande margem para interpretação. Onde Estivestes de Noite consegue ser o que você quiser que seja: um passatempo, uma experiência, um apoio. Ele foi escrito para todos os humores.

Eduardo a transformara: fizera-a ter olhos para dentro. Mas agora ela via para fora. Via através da janela os seios da terra, em montanhas. Existem passarinhos, Eduardo! existem nuvens, Eduardo! existe um mundo de cavalos e cavalas e vacas, Eduardo, e quando eu era uma menina cavalgava em corrida num cavalo nu, sem sela! Eu estou fugindo do meu suicídio, Eduardo. Desculpe, Eduardo, mas não quero morrer. Quero ser fresca e rara como uma romã.

Avaliação: 4 de 5.

Publicado por Diana Cheng

Jornalista, 23 anos. Adora passar horas perdida na narrativa de um bom livro. Além de ler, também se arrisca em escrever textos aleatórios e poemas sentimentais.

Um comentário em “Onde Estivestes de Noite, de Clarice Lispector

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
<span>%d</span> blogueiros gostam disto: