6 indicações de livros que não fizeram sucesso entre os leitores brasileiros

Estava pensando em possíveis pautas e notei que tenho algumas sugestões de livros pouco conhecidos para recomendar. Alguns deles eu comprei totalmente na impulsividade, pelo desconto ou pela capa. Outros foram obras que me interessaram e definitivamente não me decepcionaram.

1. Licor de Dente-de-Leão, de Ray Bradbury

A maioria deve associar o autor a Fahrenheit 451 – um livro que não li, porém, tenho muito interesse em conhecer. Meu primeiro contato com o trabalho de Bradbury, no entanto, não poderia ter sido mais aleatório.

Licor de Dente-de-Leão, romance leve e bem escrito por Ray Bradbury

Encontrei um exemplar usado de Licor de Dente-de-Leão em perfeito estado e por um preço acessível. Confesso que não esperava muita coisa, o que com certeza ajudou a tornar toda a minha experiência de leitura ainda mais memorável.

Esse romance segue a história de um garoto, Douglas Spaulding, durante o verão de 1928. É um livro singelo, que fala muito sobre descobertas, aventuras e amadurecimento.

2. As Rãs, de Mo Yan

Outra leitura que comecei com baixíssimas expectativas e fui totalmente surpreendida. É o primeiro livro que me vem à mente quando penso em literatura asiática.

A escrita afiada e a carga pesada da narrativa não se dão por acaso: Mo Yan usa o que existe de mais visceral para retratar o caos na China durante o período de implementação da política de filho único.

3. Nada, de Janne Teller

Um dos livros mais difíceis que li na vida, e não posso botar a culpa no volume (a obra só tem 128 páginas).

Nada é horrível, mas brilhante. Seu conteúdo, além de ser totalmente levado pelo negativismo, é tão chocante que chega a perturbar até mesmo os leitores mais corajosos.

A trama se desenrola e vira uma bola de neve tão grande que tudo fica surreal demais – até mesmo para uma ficção.

Deixo minha indicação sobre Nada, mas faço um alerta para o conteúdo sensível.

4. A Fantástica Vida Breve de Oscar Wao, de Junot Díaz

A obra de Junot Díaz ganhou o Pulitzer de ficção em 2008

O que mais me chamou atenção neste livro foi que venceu o Pulitzer na categoria de ficção. Confesso que não vejo nada de mais nele, mas definitivamente não fiquei desapontada com a minha compra.

Acompanhamos uma vida aparentemente comum, marcada por inseguranças, desejos e (poucas) realizações. Particularmente, acho que esta “falta de extravagância” é o ponto alto do livro, pois nos mostra que a vida mais breve é também uma vida completa à sua própria maneira.

5. Amanhã Você Vai Entender, de Rebecca Stead

Este é um dos livros mais antigos da minha estante. Eu o adquiri quando ainda estava começando a minha coleção, e por isso tenho muitas memórias boas dele.

Um dos capítulos de Amanhã Você Vai Entender

Apesar do apego, garanto que a história é boa! Ela deve se enquadrar na categoria infanto-juvenil, mas acredito que todos nós podemos tirar uma boa reflexão da obra – ou apenas se emocionar com o fim.

6. A Idade dos Milagres, de Karen Thompson Walker

Vi que um novo livro da autora foi publicado no Brasil pela TAG Inéditos e lembrei que havia lido A Idade dos Milagres.

A obra nos fornece um panorama amedrontador: e se os dias ficassem mais longos? E se trocássemos a noite pelo dia e o dia pela noite? Como isso nos afetaria? E os animais? E a gravidade?

Capa de A Idade dos Milagres, um livro reflexivo sobre as consequências (ainda que ficcionais) de não cuidar do meio ambiente

A proposta é ambiciosa, pois não se trata apenas de uma crítica às mudanças climáticas; é a maneira como isso pode – e está – afetando o mundo. Talvez não cheguemos ao extremo, mas definitivamente carregaremos consequências físicas e emocionais pela nossa relação descuidada com o meio ambiente.

A Idade dos Milagres traz bastante informação para debater. Embora perca um pouco do senso crítico com a narração, ainda me parece uma aposta segura.

Publicado por Diana Cheng

Jornalista, 23 anos. Adora passar horas perdida na narrativa de um bom livro. Além de ler, também se arrisca em escrever textos aleatórios e poemas sentimentais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: