4 razões para ler Como Dizer Adeus em Robô

Assim como na vida, às vezes o inesperado também acontece conforme progredimos com nossas leituras. Como Dizer Adeus em Robô poderia ser apenas um livro juvenil, cheio de drama adolescente e relacionamentos que terminam e voltam e terminam e voltam… Mas fui surpreendida pela história, que carrega algo de muito bonito em suas páginas. Resolvi então compartilhar quatro aspectos dela que podem incitar o interesse de vocês.

1. Estrutura da narrativa

Além do trabalho visual bem diferenciado e convidativo do livro, a narrativa possui “quebras” da prosa característica dos romances, o que transforma a leitura em uma experiência mais rápida e dinâmica. Isso acontece especialmente durante as sessões do programa de rádio Night Light Show, com participação de Bea, a Garota Robô, e Jonah, o Garoto Fantasma.

Uma sessão do Night Light Show

2. O “clube” perfeito

Quanto mais conhecemos o Night Light Show, mais desejamos participar dele. O programa torna-se o elo principal de Bea e Jonah, que encontram no espaço a chance de conhecerem um ao outro por meio dos relatos que compartilham e das emoções detectadas apenas pelas suas vozes.

Apesar do enfoque sobre a Bea, cada um dos ouvintes ganha importância e tem espaço para dividir suas angústias. O Night Light Show traz histórias de vida bastante interessantes e nos convida a imaginar sobre lugares que nunca visitamos e bate-papos com famosos (já falecidos).

O livro é dividido em meses do ano

3. Mini-investigação

Não comece a leitura esperando um caso à la Sherlock Holmes. Temos uma investigação amadora liderada pelos personagens principais, que querem provar que o irmão de Jonah sobreviveu ao acidente que matou sua mãe. É um drama pesado, cujo principal vilão é o pai, mas dá para se divertir com a procura incessante dos dois jovens e seus meios de obter informações.

4. Amizade

Como Dizer Adeus em Robô não é um romance, embora fale muito sobre o amor entre amigos. Gostei bastante deste aspecto, pois mostra que nem toda história protagonizada por adolescentes precisa ser sobre primeiras paixões, namoros e términos.

O apoio que Bea e Jonah encontram um no outro é tocante. A relação entre os dois vai sendo construída aos poucos, aproximando-os de uma realidade não muito diferente da nossa. Seus estados de medo, tristeza e raiva, embora venham de motivos diferentes, refletem sentimentos que temos em muitos momentos da vida.

Publicado por Diana Cheng

Jornalista, 23 anos. Adora passar horas perdida na narrativa de um bom livro. Além de ler, também se arrisca em escrever textos aleatórios e poemas sentimentais.

2 comentários em “4 razões para ler Como Dizer Adeus em Robô

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
<span>%d</span> blogueiros gostam disto: