Resumo das minhas leituras de 2020

Finalmente podemos nos despedir de 2020 – e eu, como sempre, estou me despedindo com atraso. Não tenho palavras para descrever o ano passado. Além da situação mais óbvia, que é a pandemia, 2020 foi um teste de paciência para mim. 

Espero deixar todo o ano para trás. Estou desde março em casa, e achei que conseguiria me virar bem nesse caso, pois nunca fui de sair muito. Grande engano. O que mais desejo agora (e acredito que seja a vontade de muita gente) é pisar na rua e voltar a ver as pessoas. Vamos torcer para que, com a vacinação da população, 2021 torne isso tudo possível! 

Não me “redescobri” em 2020. Aliás, se tem algo que consegui foi aumentar meus níveis de estresse e raiva. Achei que fosse uma pessoa calma, mas me enganei. E agradeço meus vizinhos sem-noção de cima por me fazerem enxergar isso (só que não). 

No mais, 2020 foi um ano sem grandes acontecimentos no meu dia a dia. Trabalhei, assisti a algumas séries e filmes, li… E como li! 

Já imaginava que terminaria o ano com mais livros lidos do que em 2019, mas fiquei surpresa com a quantidade. Muitos livros foram releituras. Além disso, comecei a ler HQs, que incluí na contagem também.

Segue o resumo das minhas leituras em 2020: 

1. Livros lidos: 91. 

2. Livros relidos: 28. 

3. Melhores livros do ano: Nunca dá para escolher um… Intérprete de Males me surpreendeu muito no início do ano. Depois li algumas crônicas selecionadas de Clarice Lispector na edição Clarice na Cabeceira, e percebi que gosto muito mais da versão cronista da escritora (embora nem ela estivesse certa sobre seus textos não ficcionais). Outro livro que merece ser mencionado é No Seu Pescoço – adorei a complexidade, a diversificação de temáticas abordadas e a escrita de Chimamanda Ngozi Adichie. 

4. Piores livros do ano: Mil Beijos de Garoto foi com certeza o pior do ano (de muitos anos, na verdade). O maior problema do livro é a maneira como o romance é retratado, pois está longe de ser uma relação saudável. Há muita posse, raiva, ciúme, devoção. E dá para perceber que a intenção da autora não é criticar esses aspectos em um relacionamento, mas almejá-los.

5. Maior livro: The Heart’s Invisible Furies

6. Menor livro: O Amanhã Não Está à Venda

7. Edição mais bonita: Acho a capa de No Seu Pescoço muito bonita, mas fico na dúvida se é a edição mais bonita do ano. Tenho um fraco por colagens, então imaginem como fiquei ao ver Johnny Panic e a Bíblia de Sonhos

8. HQ favorita: Ainda estou começando a ler HQs, o que explica a lista enxuta do ano (foram sete). Gostei de Nimona e de Três Sombras, mas uma HQ que me deixou querendo mais foi Repeteco

9. Maior achado: Fiz algumas compras em sebos, principalmente usando a Estante Virtual. Achei ótimos livros e pretendo comprar muito mais nesta plataforma em 2021, pois foi graças a ela que conheci O Céu de Lima e encontrei Do Amor e Outros Demônios por um preço bacana.

Publicado por Diana Cheng

Jornalista, 23 anos. Adora passar horas perdida na narrativa de um bom livro. Além de ler, também se arrisca em escrever textos aleatórios e poemas sentimentais.

2 comentários em “Resumo das minhas leituras de 2020

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
<span>%d</span> blogueiros gostam disto: