Anjos, quimeras, deuses… Sobre o que Laini Taylor escreve?

Eu lembro com muito carinho da “Diana fissurada por livros de fantasia”. É tanta saudade que estou tentando voltar a ler mais histórias do gênero, mas não está sendo fácil. Para não ficar só na vontade, preferi voltar ao ritmo relendo minhas séries favoritas.

Foi durante a releitura de Feita de Fumaça e Osso que percebi que nunca encontrei quem tivesse lido a história – ou sequer ouvido falar da autora, a Laini Taylor.

Acredito que um dos diferenciais de seus livros é a escrita. Alguns podem classificá-la como floreada; outros gostam de pensar que ela é poética. De uma coisa tenho certeza: suas frases elaboradas são completas – tão completas que chegam a ser sensoriais.

Mapa de Eretz, o mundo habitado por anjos e quimeras de Feita de Fumaça e Osso

Brevíssima biografia

Laini Taylor nasceu nos Estados Unidos em 1971, e ainda vive por lá com o marido, que também é escritor e ilustrador, e a filha.

Ela se mudou bastante enquanto crescia, chegando a morar em outros países, como Itália e Bélgica. Deve ser por isso que ela consegue falar um pouco de italiano e francês.

Laini Taylor formou-se na Universidade da Califórnia, em Berkeley. Como sempre soube que seria escritora, o curso escolhido foi Inglês (algo como Letras para a gente, eu imagino). Ela também fez três semestres de ilustração na Faculdade de Artes da Califórnia. Desenhos são, inclusive, uma das coisas favoritas da autora, que enche suas redes sociais de fanart.

Além de livros e livrarias, ela gosta de cafés da manhã, manga e chocolate. Bolos também são um ponto fraco, aparentemente. E cabelos coloridos. Sua última atualização sobre o assunto no Instagram mostra que a cor da vez é o roxo.

Muse of Nightmares é a sequência de Um Estranho Sonhador

Beleza nos detalhes

Comecei a encontrar dificuldades para ler histórias protagonizadas por adolescentes. Nada de errado nisso; fui eu que cresci. Meu maior medo é ver a admiração que tenho por certos livros desbotar com o tempo porque passei da “idade do público-alvo”.

Senti um pouco disso agora. Feita de Fumaça e Osso deve parecer bobo demais para algumas pessoas. Os personagens então… irritantes. Mas não há como negar que a beleza das cenas descritas por Laini Taylor cala quase todos os defeitos menores.

Após a conclusão da saga de Karou ditando o futuro de anjos e quimeras em uma sangrenta batalha de outro mundo (além de uma novela com muitos bolos e fantoches), a autora criou a duologia de Um Estranho Sonhador. A tradução do título para o português é brega, mas o livro é muito bom.

Divisão de capítulos de Muse of Nightmares

Dá para perceber o amadurecimento da Laini Taylor como escritora. Em vez de tentar escrever para um público diferente, ela potencializou sua escrita e trouxe ainda mais originalidade na construção da trama.

Quem mais pensaria em criar alguém como a Sarai, capaz de alimentar os piores pesadelos dos inimigos usando mariposas? Ninguém. É a mente excêntrica de Laini Taylor trabalhando para produzir um resultado, no mínimo, incomum (que é só uma palavra mais simples para “excepcional” e “extraordinário”).

Feita de Fumaça e Osso e Um Estranho Sonhador não são os únicos trabalhos da autora. Ela também escreveu Fadas de Dreamdark e diversas histórias curtas.

Publicado por Diana Cheng

Jornalista, 23 anos. Adora passar horas perdida na narrativa de um bom livro. Além de ler, também se arrisca em escrever textos aleatórios e poemas sentimentais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
<span>%d</span> blogueiros gostam disto: